domingo, 22 de janeiro de 2012

No, I DONT LIKE IT

duas miúdas mimadas (mas não no bom sentido), quando no início do filme e durante o monólogo do personagem de george clooney este se gabava que as filhas viviam com pouco porque se deve ensinar a viver com pouco, e nunca dar-lhes o suficiente para não fazerem nada, a questão é, o filme está todo errado, elas são mimadas e vivem com muita merda na cabeça, "but not in a cool way" como eles dizem, ele precisa de lidar com duas "pitas" americanas mimadas e irritantes, e uma mulher ligada ao ventilador à espera que ele o desligue, ela meteu-lhe os cornos no natal anterior... ok... em 30 minutos, eu percebi que este filme é uma merda e eu não quero ver mais. Sabem quando percebemos que um realizador americano andou a ver dramas europeus ou estrangeiros compulsivamente e os quer transpor à força para o mercado americano... nada de errado, quando corre bem, mas infelizmente correu mal!
É exactamente isso que este filme me provoca... eu não quero saber de remakes do nanni moretti, do almodovar, do amenábar, do eastwood, chega de gente que está para morrer com merdas para resolver... ou de gente viva com merdas para lidar sobre gente que está para morrer, façam-no de outra maneira, é muito fácil criar dramas em camas de hospitais, é absolutamente constrangedor.
Não vejam o filme. Não perdem nada.
E sim, a música é irritante e o george clooney parece um palhaço com aquelas camisas e aqueles jeans.
Se o senhor do Ípsilon disse mal do filme pelos motivos errados, eu digo mal do filme porque ele não presta.
Os Descendentes... do not disturb.

devia ser o "american pie trip to hawaii" mas não é, com grande pena minha

Sem comentários:

Enviar um comentário