quinta-feira, 1 de setembro de 2011

fuck sex they need poetry


‎Amor                                                                 

Toda a poesia que celebra o amor                
Não é mais que a vergonha                           
Do amor que não foi

 CA

O tempo

Todo o tempo presente, é passado,
Um segundo divide-se por infinito é passado antes de presente
O agora não existe
Como uma foto, 
Passado e presente emoldurado. 
Vivemos num sonho acordado,
Mas só a morte nos acorda,
E o tempo, eterno, eternamente.

Sem comentários:

Enviar um comentário