domingo, 19 de junho de 2011

a sophia, numa estrela

A Sophia

As tuas palavras, pudesse o mundo inteiro encerrá-las
Porém nem todas as estrelas além do universo
Seriam elas apenas um mito do que disseste
A natureza como teu corpo, o bater das ondas teu respirar
E quando as coisas da ciência, morrem e nascem, e na energia
que nunca se perde, estão os teus ditos...
O infinito é onde se guardam o que deixaste escrito, o que nos ficou
Foram apenas sorrisos...
C.A.

Sem comentários:

Enviar um comentário