sexta-feira, 1 de abril de 2011

a cultura portuguesa e a crise social

a cultura portuguesa parece inviolável nos seus códigos de país de gueto intelectual, estreiam os mesmos filmes, dos mesmos realizadores, as mesmas peças, das mesmas pessoas, não há ali pingo de reflexo do que se passa na sociedade actual, e é muito simples a pergunta, qual é a legitimidade dos seus agentes existirem, se claramente continuam ingratos, egocêntricos e pobrezinhos de costas viradas para o público, (o bom, o mau e o que apenas respira)... e o tempo passa?

Sem comentários:

Enviar um comentário